22 de abr de 2015

Os planetas do Sistema Solar - Marte

O "planeta enferrujado" é o quarto a partir do Sol.  Conhecido como um planeta terrestre, Marte é visto por uns como uma válvula de escape para o planeta Terra.  

O vermelho característico do terreno vem do óxido de ferro (ferrugem) nas rochas e no solo.

Batizado com o nome do deus romano da guerra, Marte é conhecido também como o planeta vermelho. No oriente era conhecido como "Estrela de Fogo", baseando-se nos cinco elementos da filosofia tradicional.   

Os soviéticos foram os pioneiros na exploração de Marte, enviaram a primeira sonda em 1960, mas não obtiveram sucesso. A primeira missão bem sucedida foi em 1964 realizada pela NASA: Mariner 4. Ao todo, mais de 40 sondas foram enviadas ao planeta mas apenas 6 conseguiram entrar na atmosfera.   

   
Estrutura  

Monte Olympus
A maior parte do hemisfério norte do planeta é coberto por planícies vulcânicas relativamente lisas, o hemisfério sul é cheio de montanhas cobertas de crateras. Marte abriga o maior vulcão do Sistema Solar, o Monte Olympus, cercado por fluxo de lava e com 24 quilômetros de altura.  

Marte é um planeta rochoso que se solidificou de fora para dentro, provavelmente seu núcleo já esta sólido e é composto de um mistura de ferro e sulfuretos de ferro, com um raio de cerca de 1700  quilômetros. Em volta do núcleo, um manto, como o da Terra porém mais denso 


Atmosfera e Temperatura 

A atmosfera do planeta vermelho constitui 95,3% de carbono e o restante é composto por  oxigênio, nitrogênio, argônio e monóxido de carbono. Muito fina se comparada à nossa, a atmosfera marciana tem cerca de 11 quilômetros de altura e é tênue, menos de 1% da pressão atmosférica na Terra, mas é suficientemente densa para permitir ventos fortíssimos capazes de levantar grandes tempestades de areia que chegam a cobrir quase toda a superfície.  

A temperatura do planeta pode até atingir 27 °C nos dias mais quentes do verão marciano. As temperaturas polares são em média -133 °C. 

Água 

Marte não é um planeta desértico e seco como pensavam muitos anos atrás. Há vestígios de que Marte já teve um oceano com volume de água superior ao Ártico. O planeta teria perdido 87% da água para o espaço. A sonda Curiosity, enviada ao planeta em 2012, descobriu que o solo da superfície marciana abriga cerca de 2% de água. Mas apesar da empolgante notícia da água, ainda não encontramos sinais de vida marciana. 


Satélites   

Lua de Marte: Deimos
Marte tem dois pequenos satélites, as luas Deimos e PhobosDeimos é a menor delas com cerca de 7,5 quilômetros de  diâmetro. Photos esta a 9.380 quilômetros do planeta, tão perto de Marte que se levanta e se põe 3 vezes em um único dia marciano. Seu diâmetro é de 26,8 quilômetros. Ambas não possuem uma forma  esférica,  por terem pouca massa, são compostas por rochas ricas em carbono da mesma forma que muitos asteroides.     


Missão sem volta 

Mais de 200 mil pessoas se candidataram para uma viagem à Marte através de um projeto não governamental chamado Mars One, que pretende estabelecer um assentamento humano permanente no planeta. Segundo os idealizadores do projeto, uma viagem de retorno à Terra seria muito cara e arriscada por exigir foguetes maiores que precisam de um sistema de aterragem e lançamento maior em Marte. O projeto já esta em curso, muito questionado e levantando opiniões bastante divergentes, mas a suposta previsão de lançamento da primeira nave é para 2026. 

 Marte pode ser visto facilmente da Terra a olho nu. Ele perece uma estrela brilhante, mas sua forma de disco e seu colorido vermelho distinguem do pano de fundo de estrelas. 

----
Fontes: Sistema SolarCINASANave AstroLivro: Guia Ilustrado Zahar Astronomia (Ian Ridpath).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...