29 de out de 2011

Matéria escura fica mais obscura

Como se já não estivesse complicado o bastante, novas medições de galáxias anãs acabam de desmentir o melhor modelo dos cientistas para explicar a matéria escura, substancia invisível que representa 23% de tudo que há no nosso universo.

Para efeito de comparação, a matéria visível, ou seja, tudo aquilo que conhecemos, representa apenas 4% de todo o bolo intergalático. O restante (e maior parte: 73%) é composto pela energia escura, uma forma hipotética de energia ainda mais estranha que a matéria escura.

Tanto a matéria escura como a energia escura só podem ser detectadas indiretamente através dos efeitos delas sobre a matéria visível, como estrelas e galáxias. No caso da matéria escura, ela seria a principal responsável pela formação e sustentação das galáxias.

Segundo os cientistas, toda a matéria visível observada nas galáxias não é o suficiente para produzir gravidade que as mantenha unidas e girando. Esta obervação deu origem a teoria que as galaxias nascem com o acumulo de grandes quantidades de matéria escura, cuja atração gravitacional aglomera átomos comuns.

O modelo de formação das galáxias diz que o centro delas possui uma grande densidade de matéria escura, mas não foi isso que os astrônomos observaram nas galáxias anãs Fornax e Escultor, a 460 mil e 13 milhões anos de luz na Via Láctea, respectivamente.

Nelas, a matéria escura está distribuída de forma uniforme em toda a parte, o que contraria o modelo cosmológico atual e coloca em dúvida o que existe de fato no centro dessas galáxias, uma vez que a matéria escura é completamente distribuída.

Esta pergunta levanta novas abordagens dos astrônomos sobre as teorias existentes. Talvez a matéria escura se mova numa velocidade muito mais rápida do que se imaginava, ou interaja de modo mais ativo com a matéria comum. De todo modo, é certo que o estudo criou mais dúvidas do que respostas.Link

Para determinar onde e quanto de matéria escura as duas galáxias tem, os cientistas estudaram os movimentos de aproximadamente 2.000 estrelas visíveis e analisaram a força gravitacional da matéria escura agindo sobre elas.

Galáxias anãs são locais especialmente bons para estudar a matéria escura por serem majoritariamente constituídas por esta substancia. As duas galáxias analisadas, por exemplo, são constituídas por 99% de matéria escura e apenas 1% de matéria comum.


Fonte: Space Tradução: MSN Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...