18 de abr de 2011

Restos do Halley iluminam o céu de Maio


O mês de maio é de grande interesse para os astrônomos amadores, isso se deve a chuva de meteoros em Eta-aquarídeos que ocorre entre 1º e 8, com pico de intensidade na noite do dia 05/05. A chuva de Eta-aquarídeos é uma das chuvas produzidas por material liberado pelo cometa Halley, em suas passagens periódicas (a cada 76 anos, o que significa que terna em 2061) pelas proximidades do Sol.

Para observar,
convém procurar um local onde o céu esteja limpo -- sem nebulosidade -- e escuro. Se possível, devemos nos afastar das luzes das grandes cidades, pois a poluição luminosa das grandes metrópoles é o maior inimigo dos observadores do céu. Mas, mesmo nos centros mais populosos, os bólidos mais brilhantes poderão ser vistos, como já ocorreu anteriormente.

Lamentavelmente há uma fonte luz da qual não podemos escapar em nenhum lugar do mundo: é a presença do luar. Infelizmente, ela poderá ofuscar os meteoros menos brilhantes.

A melhor observação será a olho nu. Um binóculo ou telescópio irá limitar o campo de visão e reduzir o número de "estrelas cadentes" visíveis.

Esta é uma chuva visível melhor no hemisfério Sul. No nosso hemisfério, a taxa horária será de 20 a 60 meteoros por hora. A interferência do luar, entretanto, pode transformar isso num espetáculo de 2 ou 3 meteoros por hora. Para nós no Brasil, a situação é favorável, pois estamos situados numa faixa entre o equador e 30º ao Sul.

Fonte: Revista Scientic American Edição de Maio / 2011
http://g1.globo.com/Noticias/Ciencia/0,,MUL31148-5603-93,00.html

Um comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...