31 de jan de 2013

Comunidade Cefetiana perde estudante astronomo e divulgador de ciências



Por Antônio Arapiraca
De Ouro Branco/MG para o Astronomia no Vale do Aço

A comunidade do Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (CEFET/MG) lamenta o falecimento de Robison Davi Sousa Duarte, 16 anos. Ele foi vítima de um acidente no sábado, 26/01, quando pedalava sua bicicleta. Ele está sendo velado hoje, dia 31/01, na Igreja Presbiteriana do Primavera, Av. Acesita, 2450 Primavera, Timóteo - Minas Gerais. O enterro acontece amanhã 01/02, às 9h, no cemitério do bairro Santa Maria na mesma cidade.

Robison cursava o 2º ano do curso técnico integrado de Edificações. Era astrônomo amador e participava do projeto de extensão Astronomia no Vale do Aço: um novo olhar para o céu e era bolsista BIC Jr num projeto de astrofotografias e textos de divulgação científica. O blog do projeto (http://goo.gl/1L5Tu) era gerenciado pelo estudante, que escrevia textos e replicava notícias de astronômia e astronáutica. Em 2012, recebeu medalha de bronze na Olímpiada Brasileira de Astronomia (OBA), medalha de ouro na Mostra de Foguetes desta mesma olímpiada (http://goo.gl/o41oG) e menção de honra ao mérito na IV Jornada de Foguetes (http://goo.gl/ssnno), no município de Vassouras/RJ.

Robison Davi de camisa com listras azuis junto com o professor Leonardo Gabriel (de camisa preta)e demais integrantes da equipe que representou o CEFET/MG na VI Mostra de Foguetes da OBA.
Robison Davi  na ponta à direita segura o protótipo de foguete da equipe do CEFET/MG na  VI Mostra de Foguetes da OBA.
O professor orientador do estudante, Leonardo Gabriel Diniz, declarou que a comunidade escolar está em choque com a notícia e apontou que Robison era o principal operador do telescópio computadorizado do projeto ficou conhecido como o "piloto do telescópio", dado o afinco e dedicação que o mesmo tinha para com o bom andamento das atividades em que era envolvido. "Ele era um exemplo, tanto pela sua história de vida como pela sua dedicação aos estudos, vai ser difícil ficar sem ele, mas tão logo consigamos enxugar as lágrimas, teremos a boa lembrança e daremos o máximo para garantir a continuidade de tudo, essa será nossa melhor homenagem. Olhar para o céu agora terá um brilho especial de saudade", completou o docente.

"Pilotando" o telescópio computadorizado e orientando o público nas observações .
Sempre atento para que a comunidade não perdesse nenhum detalhe na visualização dos astros.
O diretor geral do CEFET/MG, Márcio Silva Basílio, disse que foi com grande pesar que acompanhou a enorme tragédia do acidente envolvendo o estudante, desde o momento em que recebeu a notícia, na manhã de domingo, até o momento final, hoje pela manhã, em Timóteo. "Acompanhei ao lado de seus amigos e colegas e pude sentir a enorme falta que essa estrela fará na Terra. Robison, apesar de sua sofrida história de vida e de sua pouca idade, era um jovem pesquisador e virou referência de alegria e companheirismo entre seus amigos e demais membros do campus. Soma-se ao seu perfil um excelente desempenho acadêmico e a paixão por astronomia. Ele deixa de ser uma estrela na terra para ocupar seu lugar em uma constelação no céu", lamentou.

A estrela predileta de Robison era Antares.

Leia no link ao lado um artigo sobre Poluição Luminosa escrito por Robison (http://goo.gl/tD234)

Um comentário:

  1. A vida é assim.
    O que tem de acontecer, acontece e por um bom proposito.
    Meus pêsames aos familiares e aos amigos dele.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...